BRUNO VERDINI

PRIMEIRO TRIMESTRE

     Com o piteco com apenas dois meses de coleta e o meu apresentando alguns sinais de retração de seiva e secamento de galhos, verifiquei as raízes e constei que eram escassas e frágeis.

     Optei por não mexer nas raízes pelo estado da planta e por não ser a época mais adequada para se mexer em raízes visto que no outono a planta armazena energia para passar pelo inverno e brotar com vigor na primavera.

     Devido aos fatos acima, algumas fotos (principalmente a de trás da planta) ficaram prejudicadas com o vaso tampando pequena parte da planta.

     Como o concurso é uma homenagem ao Marcelo Martins, me propus a conduzir este material nesta primeira fase como ele tradicionalmente conduzia, com podas e trações. Também quis homenageá-lo buscando me aproximar de um dos estilos que ele gosta de fazer, os “dragões”.

     Ainda há alguns refinamentos de madeira morta que preferi deixar maior e com “sobras”/espaço para erros neste momento e ir diminuindo ela conforme a copa for sendo conduzida para tornar o conjunto harmônico.

     Como os galho novos ainda são muito imaturos, preferi não aramá-los neste momento.

     Assim que as gemas ficarem bem inchadas na transição para a primavera irei transplantá-la para um substrato e tamanho de recipiente mais adequados ao trabalho que pretendo fazer.

     Em algumas fotos podem-se ver pequenos pedaços de papel alumínio que são parte de uma técnica para estimular o fechamento de cortes com o calor do sol.

     Pretendo também ir aproximando e “fechando o arco” aos poucos da porção mais distal do galho vivo que aponta para baixo (a planta estava com uma tração que foi retirada recentemente para evitar marcações mesmo com a borracha protegendo).

FOTO 1

FOTO 2

FOTO 3

FOTO 4

FOTO EXTRA 1

FOTO EXTRA 2

segundo TRIMESTRE

  Foi realizado o transplante para um substrato mais adequado e melhor posicionamento da planta para agora realizar as ramificações e posicionamento dos galhos que crescerão no futuro. Provavelmente essa madeira morta será diminuída no futuro, estou esperando uma melhor definição da copa para tomar esta atitude.

FOTO 1

FOTO 3

FOTO 2

FOTO 4

terceiro TRIMESTRE

Neste semestre optei por diminuir o jin, que na minha opinião ficou mais harmônico, com seleção dos galhos primários e posicionamento via aramação de um galho novo que brotou numa posição boa para galho de fundo. Agora é conduzir a ramificação, amadurecimento dos galhos e aprimorar os jins e sharis.

FOTO 1

FOTO 3

FOTO 2

FOTO 4

quarto TRIMESTRE

   Neste semestre optei por realizar o transplante para o vaso definitivo pois construí as linhas primárias e
agora falta trabalhar a ramificação, compactação e diminuição de folhas. Aproveitei para realizar o
transplante agora também porque não queria realizá-lo no outono e/ou inverno.
   Utilizei um vaso kurama do ceramista Sami Kozan para dar um caráter mais brasileiro para esta nossa
bela nativa.

   Fiz a desfolha das gemas maduras para acelerar a ramificação e, como podemos ver nas fotos, as gemas
estão cheias de vigor.
   Os galhos secundários que ainda estão imaturos eu não realizei nenhum tipo de poda.
Como os objetivos mudaram, adaptei a adubação para o estágio da árvore, com adubos com baixa carga
de nitrogênio e apenas orgânico.

FOTO 1

FOTO 3

FOTO 2

FOTO 4

quinto TRIMESTRE

Neste semestre optei por não realizar muitos procedimentos além da adubação.
Podemos ver gemas maduras e saudáveis já iniciando o seu ciclo de crescimento.
A adaptação ao vaso/transplante foi excepcional.
Agora é trabalhar a ramificação e redução de folhas.
Continuo a adubação com baixa carga de nitrogênio e apenas orgânico.

BRUNOVERDINI_5TRIMESTRE_2021_FOTO01.jpeg

FOTO 1

BRUNOVERDINI_5TRIMESTRE_2021_FOTO03.jpeg

FOTO 3

BRUNOVERDINI_5TRIMESTRE_2021_FOTO02.jpeg

FOTO 2

BRUNOVERDINI_5TRIMESTRE_2021_FOTO04.jpeg

FOTO 4