jurados

Dá só uma olhada no time de feras que toparam o convite da União Bonsai e estarão ao longo dos próximos meses de olho em tudo que os participantes do concurso farão nas plantas concorrentes!

Marcelo Martins

      Marcelo Martins começou na atividade com bonsai em meados dos anos 90, concentrando seu interesse em espécies nativas, especializando-se no segmento do yamadori. É responsável pela apresentação do Pithecolobium tortum, o nosso consagrado Piteco. Teve o seu primeiro trabalho classificado em concurso internacional organizado no Japão no ano de 2000, seguida de outras premiações e publicações em livros e revistas especializadas mundo afora nos anos seguintes, ajudando a lançar o Brasil no cenário internacional da arte do bonsai.

         Em 2009 foi ao Japão conhecer o Bonsai Japonês, na área de Omiya Koen, conhecida como sendo a vila do Bonsai.

          Depois de algum tempo Wagner resolveu se dar um período sabático e se dedicar somente a suas plantas e trabalho, e assim ficou até o ano de 2017. Porém, vendo a situação e o rumo que o Bonsai estava seguindo no Brasil, resolveu, através de seu canal Bonsai On-Line na plataforma Youtube, iniciar seu trabalho de ajuda ao desenvolvimento da Arte. Nesse mesmo período, sentindo-se insatisfeito com o resultado do Bonsai que tinha aprendido aqui no Brasil e sentindo a necessidade de se dedicar a uma forma de bonsai mais livre e mais orientada às árvores tropicais, decidiu viajar ao Vietnã para buscar esse conhecimento. Nesse país encontrou seu mestre atual, e tem viajado anualmente para continuar seus estudos, aprendendo e se desenvolvendo.

Wagner Guedes

     Mestre em Medicina Veterinária e Médico Tradicional Chinês, Wagner Guedes teve seu primeiro contato com a arte do Bonsai em 2000, em uma pequena exposição, em um shopping center em Minas Gerais e de pronto se interessou de forma profunda. Logo em seguida, fez o primeiro curso na Ilha do Governador, RJ, com o renomado Roberto Gerpe. Esse curso inicial se tornou amizade e por algum tempo continuou aprendendo com ele e frequentando o "métier" do Bonsai, conhecendo vários outros artistas.

Paulo Henrique Gomes

   Paulo Henrique Gomes iniciou sua jornada na arte do Bonsai aos 14 anos. Ao longo da trajetória, foi aluno de alguns Mestres renomados, como Osamu Hidaka, Carlos Tramujas, Sergivaldo Costa e Roberto Gerpe. Em 2018 concluiu a Nacho Marin Bonsai School, na primeira turma, que teve como Mestre o fundador da escola, Nacho Marin. É um grande entusiasta e incentivador do cultivo das plantas tropicais, atualmente ministrando aulas na Escola de Bonsai Tropical Brasil.

Alexandre Chow

Benyakob, de Teresópolis e Roberto Gerpe, na Ilha do Governador. Teve contato com muitas pessoas que acabaram por desistir da arte. Mas Chow segue firme e atualmente dedica 100% do seu tempo ao bonsai. “Eu vivo disso, eu vivo do bonsai, do que ele me oferece”, fala Alexandre.

    Hoje em dia, com a internet e as redes sociais, o acesso ao conhecimento e técnicas foi muito facilitado. Mas ainda assim, é necessário perseverança e estudo para o desenvolvimento do bonsaista.

    “O que tenho a expressar é que o bonsai pra mim é tudo. Quero morrer velhinho, jogando sementes, plantando estaquinhas e torcendo arvorezinhas. Isso é o que quero!” (Alexandre Chow)

    Alexandre Chow é carioca, mas reside atualmente na cidade de Petrópolis, região serrana do estado do RJ. Apaixonado pelos Bonsai desde 1995, Chow encontrou a arte na revista Amante da Natureza Especial Bonsai, que ganhou de um amigo. Ao fim da leitura, saiu para comprar sua primeira muda de árvore, uma Resedá que possui até hoje.

    No início, a dificuldade de acesso à informações foi um grande entrave ao desenvolvimento. Muito do que aprendeu foi através das edições da revista “Bonsai Today”. Aos poucos teve contato com outras pessoas que também faziam bonsai. Conheceu Luciano

   

Paulo Netto

Paulo Netto se apaixonou pela arte do Bonsai aos 14 anos de idade ao ver um exemplar em uma exposição sobre a China, no Rio de Janeiro, em 1979. Desde então cultiva e estuda a arte, o que representa mais de 34 anos. Paulo é criador do Blog Aido Bonsai onde compartilho suas criações de Bonsai e Penjing, além de divulgar os artistas nacionais e internacionais.

A comissão do Troféu Marcelo Martins 2020 agradece a participação do jurado Alexandre Chow que nos deixa a partir dessa fase do concurso.

© 2019 Designed and Created for União Bonsai

  • Instagram
  • Facebook ícone social