EDUARDO YUKIO

PRIMEIRO TRIMESTRE

A ideia inicial do projeto era aproveitar a estrutura que a planta ja possuia, fazendo um jin na porção superior da planta e trabalhando com o galho que a planta possuia depois da curva.

Porém para se atingir uma boa proporção da planta ao final do trabalho, optei por descartar a parte superior da planta através de uma poda drástica, trabalho com o broto que a planta ja possuia na base e com os novos brotos para a realização da nova copa.

A escolha da frente foi devido a boa base que a planta possui escondida no substrato conforme a foto extra que está sendo enviada. Entretanto, como havia sido comentado que a planta havia sido colocada a pouco tempo naquela bacia, optei por não fazer o transplante por hora. Foi feito então a retirada do substrato arenoso nas laterias do vaso e na parte superior e substitudo para um substrato mais drenante para ajudar na aeração e drenagem do vaso aguardando um momento mais propício.

Portanto, a planta desde a poda vem sendo adubada para ganhar uma boa força, sendo colocada em local com uma maior incidência solar para que os galhos comessem a ser trabalhados.

FOTO 1

FOTO 2

FOTO 3

FOTO 4

FOTO EXTRA 1

segundo TRIMESTRE

  No período desde a última atualização, até o presente momento, me preocupei em estabelecer a estrutura da primária da planta.

  Visto que em primeiro momento, foi decidido retrabalhar a planta desde o início para se obter um melhor resultado em relação a proporcionalidade. A planta inicialmente era muito comprida, alta e não apresentava uma conicidade boa.

  Foi trabalhado então, os galhos primários e a criação de alguns galhos secundários na planta e o início da formação do que será o ápice.

  Na Foto01 (Frente) é possível observar que há um galho marcado com um pedaço de papel, este galho está sendo usado apenas para induzir o fluxo de seiva e ajudar engrossar essa parte inicial do novo tronco.

  Os galhos principais agora irão crescer livres por um tempo para que ganhem espessura e fiquem mais fortes.

  A planta vem sendo adubada com Basacote 16-08-12 para ganhar força nessa fase inicial e será transplanta nas próximas semanas, onde será trabalhado as raízes e será descoberta a base.

  A madeira morta será trabalhada apenas mais a frente, quando os galhos primários tiverem atingido a maturidade desejada para que o local onde o sharia for aberto, não atrapalhe o desenvolvimento dos galhos.

EDUARDO YUKIO_2TRIMESTRE_2020_FOTO01.jpg

FOTO 1

EDUARDO YUKIO_2TRIMESTRE_2020_FOTO03.jpg

FOTO 3

EDUARDO YUKIO_2TRIMESTRE_2020_FOTO02.jpg

FOTO 2

EDUARDO YUKIO_2TRIMESTRE_2020_FOTO04.jpg

FOTO 4

terceiro TRIMESTRE

  Farei uma breve descrição dos procedimentos realizados na planta.

  Logo após o envio das fotos da segunda atualização, no dia 26 de setembro, foi realizado o transplante da planta para uma cuia 1 tamanho maior para auxiliar no desenvolvimento da planta, para um substrato composto por:

- Casca de arroz carbonizado (CAC);

- Substrato para floreira;

- Casa de cupim;

- Pedrisco;

- Caqueira.

 

  A composição foi feita para obter uma proporção de 60% de solo orgânico e 40% de solo inorgânico, mas mantendo uma boa drenagem e aeração do solo devido a utilização da CAC e da casa de cupim.

  Conforme é possível observar na FotoExtra01, a planta possuía raízes bem radiais  e que com o desenvolvimento, irão proporcionar um ótimo nebari.

  30 dias após o transplante, foi realizado a adubação com osmocote 16-08-12 com micro nutrientes para ajudar a engrossar os galhos principais, que foi o meu foco nesta etapa.

  Durante esse período, foram feitas, de forma intercalada, a cada 15 dias, aplicação de calda sufocálcica na proporção de 10 mL/L e de Fosway na proporção de 1,5 mL/L.

  No dia 13/12, a planta foi estilizada pela primeira vez, onde até então, os galhos eram aramados apenas para dar um movimento inicial.

  O objetivo agora que estamos na metade do concurso, é conseguir uma maior ramificação dos galho e para a próxima etapa, trabalhar a madeira morta, que para não gerar tanto estressa na planta, foi decidido não ser trabalhado no momento.

FOTO 1

FOTO 2

FOTO 3

FOTO 4

FOTO EXTRA 1

quarto TRIMESTRE

   As intervenções nesse semestre foram poucas. Logo após a estilização, a planta reagiu muito bem, emitindo uma brotação bem forte, o que foi necessário ter um pouco de atenção em determinados galhos que em menos de 1 mês já estavam começando a marcar.

 

   Logo depois, foram removidos os arames de todos os galhos e a planta foi deixada crescendo livre para ganhar força e depois de um tempo, começou a ser feito a poda de ramificação, objetivo dessa próxima etapa.

 

   Conforme foi relatado na ultima atualização, o trabalho de madeira morta foi feito para dar o acabando na parte onde havia sido feito a poda drástica. O trabalho foi feito com o auxílio de uma dremel, talhadeiras e com o uso de alicates.Desde então, a madeira vem sendo tratada com a utilização de calda sufocálcica pura. Além do trabalho de madeira morta, foi feita o reposicionamento de alguns pouco galhos e o tracionamento de alguns galhos do primeiro patamar.

 

   Igualmente ao meses anteriores, foram feitas, de forma intercalada, a cada 15 dias, aplicação de calda sufocálcica na proporção de 10 mL/L e de Fosway na proporção de 1,5 mL/L.

   

   Em relação a adubação, a utilização de adubos químicos foi suspensa e comecei a fazer a utilização de apenas adubo orgânico para conseguir compactar mais a planta nessa próxima etapa. 

   

   Foi realizado um ciclo com a utlização de Taegold em Feveireiro, e agora em Março, foi feito um novo ciclo de Taegold, entretanto com uma maior volume de adubo. No próximo ciclo está previsto a utilização do Biogold.

 

   Como falado anteriormente, nesse próximo semestre o foco vai ser em compactar a planta e ganhar uma maior ramificação para em que uma próxima estilização consiga fazer uma melhor definição dos volumes da planta.

FOTO 1

FOTO 3

FOTO 2

FOTO 4

quinto TRIMESTRE

   As intervenções nesse semestre foram poucas. Logo após a estilização, a planta reagiu muito bem, emitindo uma brotação bem forte, o que foi necessário ter um pouco de atenção em determinados galhos que em menos de 1 mês já estavam começando a marcar.

 

   Logo depois, foram removidos os arames de todos os galhos e a planta foi deixada crescendo livre para ganhar força e depois de um tempo, começou a ser feito a poda de ramificação, objetivo dessa próxima etapa.

 

   Conforme foi relatado na ultima atualização, o trabalho de madeira morta foi feito para dar o acabando na parte onde havia sido feito a poda drástica. O trabalho foi feito com o auxílio de uma dremel, talhadeiras e com o uso de alicates.Desde então, a madeira vem sendo tratada com a utilização de calda sufocálcica pura. Além do trabalho de madeira morta, foi feita o reposicionamento de alguns pouco galhos e o tracionamento de alguns galhos do primeiro patamar.

 

   Igualmente ao meses anteriores, foram feitas, de forma intercalada, a cada 15 dias, aplicação de calda sufocálcica na proporção de 10 mL/L e de Fosway na proporção de 1,5 mL/L.

   

   Em relação a adubação, a utilização de adubos químicos foi suspensa e comecei a fazer a utilização de apenas adubo orgânico para conseguir compactar mais a planta nessa próxima etapa. 

   

   Foi realizado um ciclo com a utlização de Taegold em Feveireiro, e agora em Março, foi feito um novo ciclo de Taegold, entretanto com uma maior volume de adubo. No próximo ciclo está previsto a utilização do Biogold.

 

   Como falado anteriormente, nesse próximo semestre o foco vai ser em compactar a planta e ganhar uma maior ramificação para em que uma próxima estilização consiga fazer uma melhor definição dos volumes da planta.

Eduardo Yukio_5 trimestre_2021_Foto01.jpg
Eduardo Yukio_5 trimestre_2021_Foto02.jpg
Eduardo Yukio_5 trimestre_2021_Foto03.jpg

FOTO 1

FOTO 2

FOTO 3

Eduardo Yukio_5 trimestre_2021_Foto04.jpg

FOTO 4

Eduardo Yukio_5 trimestre_2021_FotoExtra01.jpg

FOTO EXTRA 1